TAKT TIME

Gestão da Rotina



Takt é uma palavra alemã que literalmente significa relógio. Assim Takt Time seria algo como “Tempo Relógio”, ou o “Tempo marcado no Relógio”. Na prática de Operações, Takt Time é usado como o indicador da “velocidade recomendada” para uma Operação. Fazendo uma analogia, assim como dirigimos em vias cuja velocidade permitida é 60 km/h, o takt é a “velocidade correta” para uma sistema de produção, sendo calculado de acordo com a fórmula a seguir:

Captura-de-Tela-2016-02-18-as-14.38.34

Note que o Takt Time depende da Demanda que você precisa atender, e de quanto tempo temos para produzir a quantidade pedida pelo cliente. Só!

Já vi algumas pessoas falarem em tempo takt da linha, e usarem o tempo do gargalo para isso. O tempo do gargalo da linha é importante. Ele é o máximo que podemos produzir, mas ele não é o Takt Time. Podemos comparar o tempo de ciclo do gargalo com o tempo takt para saber se temos capacidade de atender a demanda ou não. Mas definitivamente o tempo de ciclo da Operação não é considerado no cálculo do tempo takt.

Cálculo do Takt Time: Um Exemplo Simples

Vejamos um exemplo de uma linha de montagem com 3 estações:

Exemplo de Takt Time

Exemplo de Takt Time

Note que os tempos de ciclo das operações variam entre 40 e 50 segundos. Sendo 50 seg o tempo da operação gargalo. Mas o takt time é dado exclusivamente pela demanda – 55 segundos. A análise possível é comparar o tempo do gargalo com a demanda e calcular até quanto pode subir a demanda sem comprometer a entrega. Veja o novo cálculo abaixo:

Exemplo de Takt vs. Gargalo

Exemplo de Takt vs. Gargalo

Ou seja, considerando-se o exemplo, esta linha de montagem tem capacidade de produzir até 33.264 peças por mês, com a mesma quantidade de pessoas.

Note que também fiz o cálculo ótimo da mão-de-obra necessária para atender a demanda em ambos cenários. No primeiro exemplo, cheguei em 2,5 pessoas, o que implica em 3 pessoas – embora isso signifique 16,7% de ociosidade. Já no segundo exemplo, com um takt menor, cheguei em 2,8 pessoas. Arredondando para 3, teremos uma ociosidade de 6,7%.

RITMO NAS OPERAÇÕES: TAKT TIME 

Esses exemplos são simples. Alguém sempre termina dizendo que o seu ambiente de trabalho é muito mais complexo, sendo impossível aplicar estes conceitos.  Na verdade, precisamos enxergar através das Operações como medir o Takt Time. De algum modo que faça sentido e permita a gestão do processo.

Vejamos um caso curioso que discuti uma vez com uma pessoa da área.

Pense em um armazém de despacho de produtos como eletrodomésticos em geral. São mais 40.000 opções de produtos. Este armazém, que possui mais de 100 docas para expedição, trabalha em 3 turnos, de segunda à sábado, e com uma equipe de 30 pessoas. Esta operação despacha produtos para as lojas que a empresa varejista mantém, mas também entrega diretamente para o consumidores que compram via internet.

São mais de 9.000 pedidos por turno. E cada pedido pode compor-se de vários itens!

Veja os cálculos a seguir:

Takt Time da Expedição

Takt Time da Expedição

Tudo certo… mas impossível trabalhar com um takt de 3 segundos! Takt é um indicador operacional usado no projeto do sistema, e posteriormente na sua gestão. Como fazer o acompanhamento em tempo real do takt de 3 segundos?? Impossível.

Uma solução foi a já apresentada da tabela. Fiz o cálculo do takt time de cada pessoa envolvida na separação dos pedidos. Supondo que cada um tira um pedido completo, do início ao fim. Deste modo chegamos a um takt de 1,5 minutos. Que já é mensurável, embora ainda seja muito curto para a maioria dos sistemas. Digo maioria porque em linhas de montagem este takt já é mensurável.

Aqui vou usar uma outra solução. Vou estabelecer um Pitch. O Pitch é um múltiplo do takt time com algum sentido físico – Normalmente alguma unidade de armazenagem. Ou seja, ao invés de trabalhar com pedidos, poderíamos usar a unidade pallet. Em cada pallet temos vários pedidos. Deste modo passamos a trabalho com intervalos de tempo maiores.

Vejamos o exemplo anterior novamente:

Takt Time e Pitch

Takt Time e Pitch

Neste exemplo cheguei em um Pitch de 3 minutos. Ou seja, a cada 3 minutos um caminhão deve ser carregado, para que atendamos a demanda de despacho de pedidos.

RITMO NA GESTÃO: REUNIÕES DE ROTINA (OU VISUALIZANDO O TAKT TIME EM OUTRA APLICAÇÃO)

Nas Operações usamos o takt como parâmetro de avaliação do desempenho do sistema. Além de ser um parâmetro importante do desenho do sistema, ele é muito util na gestão do mesmo. Agora vamos falar do processo de gestão de Operações em geral e da gestão da rotina.

Não vou descrever o processo de gestão, mas gostaria de reforçar a ideia de ritmo embutida na mesma. Ou seja, Assim como a Operação precisa de ritmo e estabilidade, o modus operandi de gestão também precisa. Ou seja, de quanto em quanto tempo vamos gerir a Operação? Conferir os resultados operacionais parciais?

Muitos gestores apostam na flexibilidade de horário e não fixam dia e hora para fazer reuniões de rotina para gestão da Operação. Outros dizem que fazem isso sempre. Sabemos que “sempre” e “a qualquer hora” na verdade significam nunca.

Assim é importante pré-estabelecer o takt de gestão. Rotineiramente reunir-se com horário de início e fim para tratar dos problemas que impactaram a Operação. E garantir que faremos sempre. Dentro do takt.

FONTE: Sequoia Consultoria