Lean Thinking

Veja o que é e como aplicá-la:


Você já ouviu falar sobre Lean Thinking? O termo, que pode ser traduzido como “mentalidade enxuta”, se refere a uma filosofia e estratégia de negócios que visa utilizar os recursos de maneira eficiente, oferecendo valor a custo mais baixo, mas sem descuidar a satisfação dos clientes.

Esse método de gestão identifica e sustenta melhorias nos fluxos de valor com o envolvimento de pessoas qualificadas, motivadas e com iniciativa. Conheça a história do Lean Thinking e veja como implementá-lo na sua empresa.

História da Lean Thinking

O termo “lean” começou a ser usado na administração no final da década de 80, em um projeto de pesquisa do Massachusetts Institute of Technology (MIT) sobre a indústria automobilística mundial. Esse estudo revelou que a Toyota havia desenvolvido um novo paradigma de gestão.

Se na época dessa pesquisa a Toyota não estava nem entre as 10 montadoras do mundo, em 2009 ela se tornou a maior fabricante de automóveis do planeta em volume de vendas. Muito disso se atribui ao Lean Thinking, que não é um conceito exclusivo da Toyota. Ele pode ser aplicado por qualquer empresa, seja qual for sua área de atuação.

A partir do sucesso da montadora japonesa, muitas empresas estão adotando esse método de gestão. E o melhor: também tendo bons resultados, com maior rentabilidade.

5 passos do Lean Thinking

Que tal implementar essa filosofia na sua empresa? Siga esses cinco passos e melhore a organização do seu ambiente produtivo.

1. Identifique o que é valor para o cliente

Não é a empresa, mas o cliente quem define o que é valor. Às empresas cabe apenas determinar qual é a necessidade do cliente, satisfazer essa necessidade e cobrar um preço específico por isso.

2. Mapeie o fluxo de produção e identifique os desperdícios

O próximo passo é identificar o fluxo de valor. Para isso, disseque a cadeia produtiva e separe os processos em três tipos. O primeiro tipo são os processos que geram valor. O segundo, processos que não geram valor, mas são necessários para a empresa e por isso devem continuar, e processos que não geram valor. Esses últimos devem ser eliminados.

3. Implemente o fluxo contínuo

O próximo passo exige uma mudança na mentalidade das pessoas, que devem parar de pensar na alternativa de produção por departamentos, para dar fluidez aos processos que restaram. Isso fará com que você sinta a redução dos tempos de concepção de produtos, de processamento de pedidos e em estoques.

4. Deixe o cliente puxar a produção

Nesse passo, as empresas deixam de “empurrar” os produtos para o consumidor para desovar estoques através de descontos e promoções. É o consumidor que passa a puxar o fluxo de valor.

5. Busque a perfeição

A perfeição é o quinto e último passo do Lean Thinking. A busca pelo aperfeiçoamento contínuo deve dirigir todos os esforços da empresa em processos transparentes, em que todos os membros da cadeia tenham conhecimento profundo do processo como um todo, podendo dialogar e buscar continuamente melhores formas de se criar valor.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.



FONTE: Destino Negócio