Análise de Custo vs Benefício

Aprenda como usar na avaliação de projetos


Análise Custo-Benefício é uma ferramenta de tomada de decisão para obter, sistematicamente, informações úteis sobre efeitos desejáveis e não desejáveis de projetos. Como o nome sugere, esta análise envolve adicionar os benefícios de uma ação e então compará-los com os custos associados à mesma.

Quando usar esta ferramenta?

Esta ferramenta pode ser usada em varias situações, como decidir contratar ou não novos membros para o time, avaliar um projeto novo ou alguma mudança, determinar a viabilidade de compra de capital, etc. porem, é importante ressaltar que a análise custo x benefício é melhor utilizada para decisões financeiras simples e rápidas; para problemas mais complexos, métodos mais robustos são utilizados.

Os objetivos da Análise são, entre outros:

  1. Maximizar os benefícios para um dado conjunto de custos
  2. Maximizar os benefícios quando tanto os benefícios quanto os custos variam
  3. Minimizar custos para atingir certo nível de benefícios

Como usar esta ferramenta?custo-beneficio-blog-da-engenharia

Passo 1: liste custos e benefícios

A primeira fase consiste em fazer um branstorming sobre todos os custos envolvidos e em seguinte listá-los; o mesmo deve ser feito em relação aos benefícios. Durante o brainstorming, considere o tempo de vida do projeto. Como serão os custos e benefícios ao longo do tempo?

Passo 2: Atribua valores monetários aos custos

Custos incluem os custos dos recursos físicos necessários e também os custos do esforço humano envolvido. É importante levar em conta todos os custos possíveis, tanto os imediatos – como investimentos, em alguns casos – quanto os de longo prazo, como treinamentos, manutenção, contratação e despesas gerais.

Passo 3: Atribuir valores monetários aos benefícios

Este passo não é tão direto quanto o passo 2. Primeiro, pode ser difícil predizer os lucros acuradamente, principalmente quando o produto é novo. Além disso, somados aos benefícios financeiros existem benefícios intangíveis que são importantes, como impacto ambiental, satisfação dos empregados, segurança, etc. Como definir um valor monetário para esses impactos? Neste ponto deve-se consultar um especialista e stakeholders e assim decidir quais valores serão atribuídos.

Passo 4: comparar custos e benefícios

Finalmente, os valores dos custos e benefícios são comparados e o resultado será usado para decidir o curso de ação. Se o projeto tem longa duração, deve-se considerar as taxas de juros incorridas ao longo do tempo.

Método:

Captura de tela 2014-09-18 15.47.13

bn = benefícios ao final do ano n

cn = custos ao final do ano n

N = número de anos (horizonte do projeto)

i = taxa de juros

Custos podem consistir de um investimento inicial (I) e custos operacionais anuais (C’). Assim, considerando que o investimento será feito nos K primeiros anos e os custos anuais ocorrerão do ano K+1 até N:

Captura de tela 2014-09-18 15.47.40

Então, calcula-se a razão entre benefícios e custos:

Captura de tela 2014-09-18 15.47.46

Se esta razão for maior que 1 [ BC(i) > 1 ], os benefícios do projeto superam os custos.

E você, já usou esta ferramenta? Em que projeto? Como foi sua experiência? Conte pra nós! Compartilhe nos comentários.

Fonte: Blog da Engenharia